Como funciona uma Conta conjunta? | OSeuCartão

Como funciona uma Conta conjunta?

Quer ter uma conta conjunta? Veja o que você precisa saber sobre ela.

Quer ter uma conta conjunta? Veja o que você precisa saber sobre ela.

 

A conta bancária é um assunto de extrema seriedade, especialmente quando se trata de dinheiro. Por essa razão, há muitas pessoas que questionam se ter uma conta conjunta realmente vale a pena e se é a melhor opção disponível.

Para ajudá-lo a esclarecer esse assunto, apresentaremos as principais informações, vantagens e desvantagens de possuir uma conta conjunta. 

Siga a nossa matéria para obter uma visão completa sobre este tipo de conta bancária.

 

O que é conta conjunta? 

 

Uma conta conjunta é uma conta bancária, seja ela poupança ou corrente, que possui mais de um titular, ou seja, dois ou mais CPFs estão registrados como proprietários da conta em questão. 

As transações podem ser realizadas por qualquer um dos titulares, porém, a liberdade de acesso varia de acordo com a política da instituição financeira e o tipo de conta.

 

Como funciona a conta conjunta? 

 

A operação da conta conjunta é bastante simples. Ela é uma conta bancária comum, assim como as demais oferecidas pelo banco aos seus clientes, podendo ser tanto uma conta poupança como uma conta corrente.

Todas as transações usuais de uma conta podem ser realizadas, como pagamentos, depósitos, transferências, PIX, entre outras. A principal diferença é que a conta possui mais de um titular.

Portanto, ao realizar uma transação, qualquer um dos titulares pode fazê-la, geralmente utilizando seus próprios cartões para acessar a conta como desejarem.

 

Existem diferentes tipos de conta conjunta?

 

Sim. E é importante que você saiba como que funciona cada um dos dois tipos de contas conjuntas para que, na hora de fazer a sua, tenha a certeza de estar escolhendo a conta correta para você. 

Confira quais são as contas que existem:

 

Conta conjunta não solidária

 

Na conta conjunta não solidária, é necessário a aprovação de todos os titulares por meio de assinatura física ou digital antes que qualquer movimentação possa ser realizada. Portanto, nenhuma operação será executada sem a aprovação unânime dos titulares.

Esse tipo de conta conjunta é amplamente utilizado por sócios de empresas que desejam garantir a segurança do dinheiro e evitar problemas, permitindo a movimentação somente com a autorização de todos os envolvidos.

 

Conta conjunta Solidária

 

 A conta conjunta solidária é caracterizada pelo fato de que cada titular possui seu próprio cartão e pode realizar movimentações independentemente, sem a necessidade de aprovação por parte dos outros titulares.

Essa opção é indicada para casais e familiares que desejam manter uma reserva de dinheiro conjunta e ter a tranquilidade de que a outra pessoa pode movimentar a conta com segurança.

 

Vantagens e desvantagens da conta conjunta?

 

Confira o que a conta conjunta tem de vantagens e desvantagens para quem usa:

Vantagens:

 

  • Facilidade em organizar as contas fixas do lar.
  • Possibilidade de juntar dinheiro mais facilmente, já que ambos podem contribuir com a conta mensalmente.
  • Maior transparência no controle de gastos para pessoas que moram juntas.

 

Desvantagens:

 

  • Menos independência na gestão do dinheiro.
  • Todas as transações utilizam o dinheiro total que está na conta, não apenas a parte de um titular.
  • Falta de privacidade em relação aos ganhos, especialmente se o salário for depositado na conta conjunta.

 

O que preciso para abrir uma conta conjunta?

 

Uma das principais vantagens da conta conjunta é que para abri-la, basta ter mais de 18 anos, independentemente do estado civil ou da relação de parentesco com os outros titulares. Em geral, as contas conjuntas são abertas entre:

 

  • Cônjuges;
  • Pais e filhos;
  • Familiares;
  • Pessoas que dividem um imóvel;
  • Sócios de empresas;
  • Pessoas em união estável;
  • Namorados;
  • Etc.

 

Uma vantagem interessante é que você não precisa abrir uma nova conta para torná-la conjunta. Alguns bancos oferecem a opção de transformar uma conta individual em uma conta conjunta.

Para abrir uma conta conjunta em um banco, o processo é o mesmo que abrir uma conta individual. A diferença é que você precisará fornecer a documentação de todas as pessoas que serão titulares da conta. Em geral, será necessário apresentar:

 

  • RG;
  • CPF;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de renda;
  • formulário preenchido e assinado pelos titulares.

 

Onde posso abrir minha conta conjunta?

 

Em geral, todos os bancos tradicionais do país possuem a opção de conta conjunta, tanto solidária como não solidária. Veja os bancos mais recomendados pelo mercado para ter a sua conta conjunta:

  • Itaú;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Bradesco;
  • Banco do Brasil;
  • Santander;
  • Sicoob;
  • Digi+.

 

Existe conta conjunta digital?

 

As contas conjuntas digitais funcionam de forma similar às contas em agências físicas. Alguns bancos tradicionais já oferecem essa opção, incluindo:

  • Banco do Brasil: oferece conta conjunta digital gratuita com até 4 titulares, podendo ser solidária ou não solidária e corrente ou poupança. É necessário abrir na agência.
  • Bradesco: a conta é aberta na agência e controlada de forma digital. Não há limite de pessoas e pode ser solidária ou não solidária.
  • Caixa: oferece conta solidária para duas pessoas e não solidária para até nove, sendo necessário abrir na agência.

Com esses bancos, a conta conjunta é aberta na agência e depois controlada de forma digital, assim como a conta individual.

Entre os bancos digitais, apenas o Digio+ oferece conta conjunta digital até o momento. É possível abrir uma conta solidária gratuita para pessoas físicas, com até dois titulares. Para isso, o primeiro titular deve baixar o aplicativo, abrir a conta e apresentar a documentação necessária. 

Em seguida, envia um convite para o segundo titular, que também precisa apresentar a documentação. É importante lembrar que a conta é avaliada pelo banco antes de ser aprovada e cada titular tem seu próprio cartão.

 

O que devo saber sobre abrir conta conjunta?

 

É importante lembrar que assim como qualquer operação financeira, é fundamental ter cuidado ao abrir uma conta conjunta. Por isso, é necessário ter uma boa relação de confiança com os titulares da conta. Algumas recomendações são:

  • Todas as operações realizadas na conta conjunta são de responsabilidade de todos os titulares, o que significa que em caso de problemas, o nome de todos será envolvido.
  • É necessário ter plena confiança na pessoa com quem você está abrindo a conta, pois trata-se de uma questão que envolve dinheiro.
  • No caso de casais, é importante pensar em como proceder em caso de separação, pois, segundo as recomendações, é necessário encerrar a conta e dividir o dinheiro e as despesas.
  • É fundamental ter transparência na administração da conta conjunta, já que ambos os titulares terão acesso aos gastos e à utilização do dinheiro.

Por isso, é importante escolher bem com quem você abre a conta conjunta para evitar problemas que possam comprometer sua saúde financeira.

 

Escolha o melhor banco e abra já sua conta conjunta. 

E veja mais dicas de finanças para seu dia a dia em nosso site!